Agende sua consulta: TELEFONES: (45)2101-1155 | TIM WhatsApp (45)99911-0095 | VIVO (45)99155-0155

< Ver todas as Doenças

Doutores responsáveis


Bolsa palpebral

O que é Bolsa palpebral ?

Caracteriza-se pelo acúmulo de pele e gordura ao redor dos olhos (órbita) ocasionado pela flacidez muscular das pálpebras. É mais frequente entre pessoas com mais de 45 anos, mas, influenciadas por fatores genéticos, os mais jovens também podem ter este problema.

Sintomas

Olhar-se no espelho é o principal procedimento de diagnóstico, mas não o único. Assim que perceber a presença de gordura orbitária que deixa flácida a pele ao redor dos olhos, dando-lhe o semblante de estar sempre cansado, é importante que o paciente procure um oftalmologista especializado em oculoplástica. Este profissional avaliará se o seu olho não possui outros problemas - como síndrome do olho seco, lesões corneanas, má oclusão ou mal posicionamento palpebral pré-existentes ou edema palpebral crônico provocados por distúrbios clínicos e funcionais - que podem ser agravadas com a cirurgia.

Tratamento

Geralmente, estes casos são resolvidos por meio de cirurgia, na qual uma incisão é realizada nos sulcos palpebrais ou internamente. Anestesia local com leve sedação é utilizada para o procedimento, que dura, em média, de uma a duas horas e deixa uma cicatriz praticamente invisível. Na maioria das vezes não há dor no pós-operatório; no máximo, uma leve dormência por conta da secção de algumas terminações nervosas. Compressas geladas são indicadas para evitar o aparecimento de hematomas no local. Na primeira semana deve ser evitada a exposição das pálpebras a poeira, sol, vento e poluentes. Passado este período, os pontos da cirurgia já podem ser retirados.

Prevenção

Pessoas com forte influência genética dificilmente conseguirão evitar o surgimento de bolsas palpebrais. No entanto, todos nós podemos tomar alguns cuidados qie podem adiar a ocorrência ou minimizar os efeitos deste problema: proteger a pele da exposição ao sol, evitar o tabaco e as situações de estresse, ingerir ao menos dois litros de água por dia e alimentar-se adequadamente, evitando alimentos ricos em gordura e sal.